Personalidades
Valfredo Gonçalves
Viamão possui diversos ex-jogadores da várzea, tendo ainda varias disputas em diversas categorias. Mas o futebol varzeano não é mais o mesmo. Nas épocas de 50/60 e 70, o futebol dos campos era local de disputas e uma diversão para toda a família. Como não existiam shoppings e o transporte era precário, a diversão do final de semana era o futebol da várzea.
Um dos maiores e melhores jogadores daqueles tempos em Viamão, é o goleiro Valfredo Gonçalves. Hoje com 61 anos, Valfredo sempre foi polêmico e com temperamento muito forte dentro do campo, mas ainda é lembrado como um dos melhores goleiros da época.

Nascido em Porto Alegre no dia 9 de outubro de 1946, ele veio para a Santa Isabel em 58. Começou a jogar futebol aos 11 anos. Aqui em Viamão, jogou em quase todos os times da época, menos no Santa Isabel.

Valfredo Nunca gostou de treinar, mas critica treinadores de goleiro que nunca vestiram a camiseta de um arqueiro. Outra coisa que ele não admite: os goleiros que dão soco na bola. “A bola não foi feita para se dar soco”, setencia ele.

Para Valfredo, seus ídolos foram os goleiros Geovo, “um castelhano do Brasil de Pelotas”, e João Bonembergue, do São José, ambos bons jogadores da década de 60.
Valfredo teve um período brilhante durante a carreira, na época em que jogou pelo São Paulo de Rio Grande. O time disputava a primeira divisão quando enfrentou o Cruzeiro e Internacional em Porto Alegre. Na época, o goleiro foi destaque em vários jornais, que ele guarda com carinho até hoje, junto com medalhas e outras lembranças. Valfredo foi campeão pelo Bento Gonçalves, um time de veteranos de Viamão, no ano passado, na categoria até 50 anos. Para ele, foi o encerramento da carreira como jogador, mas o futebol não pretende largar de jeito nenhum, vai acompanhar, pois tem vários amigos que ainda jogam ou se encontram com ele nos campos. Treinador de goleiros ele não quer ser, pois diz que não tem paciência, mas dirigente de clube ou outra função, ri e acena para a possibilidade. O campeão conseguiu cerca de 20 títulos durante todo sua carreira, nas mais diversas categorias que jogou, da várzea às quadras de futsal, passando inclusive pelo futebol de praia.