Personalidades
Suzi Machado
A grande necessidade de se expressar. De ter sob suas mãos o poder de dominar técnicas que possam externar seus sentimentos. Desde os nove anos Suzi Machado tem procurado diferentes maneiras de mostrar sua arte. “Quando criança não tinha condições para adquirir o material para a pintura a óleo, então usava o que tinha à mão”, lembra a artista, com o brilho do olhar de quem sabe que a dificuldades iniciais eram apenas um desafio. “Desenhava em uma porta branca que tinha em casa, quando cansava do desenho, apagava e fazia outro”, completa Suzi.
O talento e a força de vontade, demonstrados desde cedo, não passaram em branco na família, que sempre deu apoio à nossa artista viamonense. Quando a pintora reconheceu as oportunidades que as tintas de tecido ofereciam, foi o “tio Zé” quem fez as primeiras armações de madeira, para esticar o tecido.
Suzi também destaca o apoio do pai, Vidal e da mãe, Dona Iara, e é claro do marido, Ricardo, que há 24 anos incentiva a notável artista: “Ele sempre me incentivou, comprando meus primeiros materiais. Já a mãe, o pai e o Sandro, meu irmão, ainda ajudam muito, cuidando do meu atelier”, explica Suzi que tem um espaço para seus trabalhos no centro da Santa Isabel.
Em seus trabalhos Suzi não realiza cópias ou retratações, apenas criações, como forma de explorar os limites da imaginação. Suzi Machado já teve seus trabalhos expostos em diversos locais, em Viamão e até mesmo em Porto Alegre, como na Usina do Gasômetro e também já expôs no Continental Hotel de Canela, onde fez o maior sucesso. “A pintura é o meu vício, é um grande amor. É uma magia e quando estou pintando entro em um mundo especial de muita emoção. Agradeço a Deus, todos os dias por este dom”.